sexta-feira, 20 de junho de 2014

Em busca do Hambúrguer ideal – Receita I


Mês de copa do mundo, vários jogos na TV, provavelmente você irá receber os amigos em casa.  Pois bem, essa é a receita ideal, fácil, rápida, e todos ficam satisfeitos.


Para fazer essa receita, recebi a ajuda do amigo Joeliano, conhecido também como Louro José.


Primeiro passo, escolha dos ingredientes

Para um hambúrguer suculento, a proporção ideal de gordura é entre 12% a 20% de gordura, pesquisei em algumas receitas e a carne que mais se aproxima dessa proporção é a fraldinha.

Fui até ao açougue afim de comprar uma fraldinha, como era feriado e eu não tinha muitas opções, acabei comprando maça de peito para testar. Ela estava bem gordurosa, então pedi para limpar um pouco antes de moer. Na receita II, vamos fazer com a fraldinha e ver também o resultado.

Os queijos escolhidos foram o gouda e requeijão cremoso. 


Para acompanhar, vamos usar um bacon defumado.

Vamos ao preparo

Comer um hambúrguer e não sentir o sabor do queijo não tem graça, para resolver esse problema, ao invés de colocarmos uma fatia de queijo, vamos preparar um creme de queijo, dessa forma o sabor ficará muito mais evidente.

Para isso, rale o queijo gouda. Em uma panela, acrescente o queijo ralado e um pouco de requeijão cremoso (sempre em fogo baixo), misture até obter um creme bem homogêneo, se o creme ficar muito grosso, acrescente um pouco de creme de leite. 



Para deixar o bacon crocante e eliminar um pouquinho da sua gordura, forre um prato com algumas folhas de papel toalha, leve o bacon ao micro-ondas, programe para 1 minuto na potência máxima, depois desse tempo, vire o bacon e repita o processo algumas vezes. Na foto abaixo eu fiz esse processo 6 vezes.



Divida a carne em partes iguais, lembre-se é um hambúrguer caseiro, não é preciso que todos fiquem perfeitos.
Não ultrapasse 200 gramas por hambúrguer, você irá ficar tentado à faze-lo, mas não o faça, vai ficar quase impraticável de comer. Para essa receita fiz hambúrgueres de 160 gramas.

Particularmente, gosto de uma carne mais temperada, as boas práticas dizem o que tempero deve ir somente quando a carne estiver no fogo (frigideira/chapa/churrasqueira), porem acho que dessa forma a carne fica insossa, então eu tempero a carne minutos antes de levar ao forno.
Uma boa dica é utilizar o tempero para churrasco da Bombay, o sabor fica especial. 



Ao preparar a carne, evite utilizar grill elétrico, a carne irá perder o suco e ficará seca, o melhor é utilizar uma chapa, como em casa é difícil ter uma chapa boa, o que mais se aproxima é a frigideira. Utilize uma frigideira grossa.




Em fogo bem alto, coloque um pouco de azeite na frigideira, quando estiver bem quente, coloque os hambúrgueres, não mexa neles, assim que começar a aparecer um liquido em cima da carne, ela estará pronta para ser virada (esse processo deve demorar entre 3 a 5 minutos, vai depender da altura dos hambúrgueres), após virar, deixa no máximo mais 2 minutos e retire os hambúrgueres.

Toda carne ao ser preparada, deve descansar no mínimo 3 minutos, assim o suco se redistribui internamente. 


Dica Importante: Corte o pão ao meio e coloque na frigideira durante uns 30 segundos, pode ser a mesma frigideira que fez os hambúrgueres, isso é importante para “selar” o pão, evitando que o suco da carne entre no pão, mantendo ele no lugar certo.


Monte seu hambúrguer, seja generoso no creme de queijo, ele fica espetacular.


Aprecie com moderação. 

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Em busca do Hambúrguer Ideal

Inegavelmente o hambúrguer é uma unanimidade nacional!! Conheço pouquíssimas pessoas que não apreciam essa deliciosa e gordurosa iguaria. A ideia é tão simples e o resultado maravilhoso, quem diria que seriamos apaixonados por um pedaço de carne entre duas fatias de pão. 


Após ler e reler dicas e formas de se preparar, estou em busca do hambúrguer ideal. Durante esse mês irei preparar receitas diferentes e tentar extrair o melhor de cada uma para o nosso hambúrguer ideal. 

Nos próximos posts irei mostrar os testes e o resultado final. 
Acompanhe essa saga através do nosso blog e fan page.

Breve história do hambúrguer.

O hambúrguer chegou ao Brasil graças ao americano Robert Falkenburg, campeão de tênis em Wimbledon, que abriu em 1952, na cidade do Rio de Janeiro, a primeira lanchonete, a Bob's, e que seguia os padrões americanos. Também foram introduzidos o milk shake e o sundae. Esta lanchonete passou a fazer parte da crônica social do Rio e do Brasil, sendo frequentada por celebridades da época, como o compositor Villa Lobos, o músico de jazz Booker Pittman, entre muitos outros.
Apesar do hambúrguer ser um comida muito consumida nos E.U.A, ele não início lá, O hambúrguer só foi descobrir a América na segunda metade do século XIX, trazido pelas levas de imigrantes alemães embarcados no porto de Hamburgo, razão pela qual seu primeiro nome no Novo Mundo foi hamburg steak. Era uma comida rústica. Os primeiros a apreciá-la nos Estados Unidos foram os marinheiros que aproveitavam a carne entre dois pedaços de pão para mastigar algo enquanto trabalhavam. Suas origens, no entanto, podem ser encontradas no passado remoto. Durante os séculos XII e XIII, a Europa conheceu as invasões dos chamados mongóis. Na verdade, entre os povos que se agrupavam sob essa denominação estavam os tártaros, tribos nômades guerreiras que habitavam as estepes russas. Os tártaros introduziram na Europa a técnica de moer a carne dura e de má qualidade para torná-la mais digerível. Diz a lenda que os cavaleiros tártaros costumavam levar a carne crua embaixo da sela quando galopavam em suas incursões guerreiras. Na hora de comer, o bife tártaro já tinha se tornado uma pasta. O que se sabe com certeza é que os tártaros foram os que apresentaram o hambúrguer aos hamburgueses. Esses ficaram com a fama de terem sido dos do futuro sanduíche. "Dize-me o que comes e te direi quem és", escreveu em 1826 o gastrônomo francês Antoine Brillat-Savarin (1755-1826).
Fonte: revista Super interessante 



sexta-feira, 23 de maio de 2014

Olivier Anquier

Ontem eu tive o privilégio de participar de um evento gastronômico que foi comandando por nada mais nada mesmo que o Chef Olivier Anquier (http://www.olivieranquier.com.br). Eu já era um fã do Olivier e ontem me tornei ainda mais. Pessoa simpática e carismática.

Logico que eu não podia deixar de falar com ele sobre o nosso blog e nossa página no Facebook.  


Será que ele vai curtir a nossa página no face?! Kkkk
Pagina oficial dele no facebook: 
https://www.facebook.com/oficialolivieranquier

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Empanadas Argentinas

Olá amigos, quanto tempo, hen?! Estou com saudades de publicar novas receitas, prometo não abandona-los novamente.
Em 2011, eu a patroa e um casal de amigos (Célio e Kelly) fomos de carro até Vinã del Mar (Chile), para chegar lá, rodamos vários dias na argentina, nesse percurso conhecemos a famosa e tradicional “Empanada Argentina”. Em todos os hotéis e lanchonetes o produto mais servido é a empanada argentina, de fato elas são muito apetitosas.
Quando voltei, fiz algumas pesquisas e tentei recria-las.
Vamos ao resultado.



Massa
Ingredientes:
  • 1kg de farinha de trigo;
  • 250g de manteiga;
  • 25g de sal grosso;
  • Água morna (para dar o ponto na massa);


Modo de preparo:

Em um recipiente grande coloque a farinha, faça uma corroa, despeje o sal e a água quente, despeje a manteiga derretida, despeje ainda morna. 


Comece a trabalhar a massa, sove até obter uma mistura lisa.


Divida a massa em parte iguais, faça bolas e deixe a massa descansar por uma hora.


Enquanto a massa descansa, vamos ao recheio.
·       1kg de carne moída (na argentina é carne picada com a faca);
·       2kg de cebola;
·       320g de manteiga;
·       Sal e pimenta a gosto;
·       Cominho a gosto.

Primeiramente pique a cebola em pedaços pequenos, depois, doure a cebola na manteiga, acrescente o sal, o cominho e a pimenta do reino, em seguida acrescente a carne.  


Deixe cozinhar por uns 8 minutos.

Dica: O recheio deve ficar um pouco úmido, não muito para que a massa encharque.

Após uma hora, abra a massa utilizando um rolo. Após aberta, utilize um recipiente pequeno e faça cortes redondos na massa. Conforme figura abaixo: 


Com o auxílio de uma colher, coloque o recheio nos discos.


Para chegar as empanadas, uma as duas extremidades do disco e dobre a massa, faça pequenas ondas conforme a figura.


Polvilhe farinha de trigo em uma assadeira e coloque as empanadas.


Pincele com ovo e leve em forno pré-aquecido a 200º C por 10 a 15 minutos.


As verdadeiras empanadas argentinas levam em seu recheio ovo cozido e azeitonas, como essa é uma adaptação brasileira, preferir não colocar. Mas ficam uma delícia também. 

Boa apetite!!! 

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Empadão de frango



Ingredientes:

Massa:
  • 250 gramas de farinha de trigo;
  • 125 gramas de manteiga gelada;
  • Sal.

Recheio:
  • 250 de peito de frango desfiado;
  • 1 lata de tomati pelati;
  • Cebola;
  • Sal;
  • Queijo.

Modo de preparo:

Bata o tomate em um processador (eu usei aqueles pequenos).

Dica: Para ficar mais gostoso, de apenas uma pequena processada, dessa forma o recheio irá ficar com pequenos pedaços do tomate.

Doure a cebola com azeite (nessa receita eu adicionei alguns cogumelos paris que estão na geladeira), junte o frango e logo depois o tomate, deixe ferver e corrija o sal.


Dica: Para corrigir a acidez do molho, acrescente um pouco de açúcar. 


Reserve o recheio.

Massa:

Em uma vasilha, coloque a farinha, o sal e a manteiga por cima, a manteiga deve estar gelada, nunca derreta a manteiga. Com as mãos, vá agregando a manteiga na farinha até virar uma farofa. Trabalhe a massa por uns 5 minutos, deixe descansar em geladeira por 30 minutos. 


Corte a massa em pedaços, lembre-se de deixar 3/5 da massa par cobrir o fundo, e 2/5 para cobrir a parte de cima.
Abra a massa um pouco maior que a forma (eu utilizei formas pequenas, rendeu duas porções)


Preencha o fundo da assadeira com massa, acrescente o recheio + o queijo, cubra com massa. Pincele ovo por cima.



Leve para assar em forno pré-aquecido à 180 graus, deixe por 20 minutos, aumente para 220 graus e deixe por mais 5 minutos.